Sobre Alice, de Calvin Trillin

Maio 3, 2008 § 1 Comentário

Eu nunca ouvira falar de Calvin Trillin e sua mulher, Alice, até ler, na época do lançamento do livro, uma coluna de Contardo Calligaris chamada “O segredo da vida de um casal”, sobre o relacionamento dos dois. Contardo é um colunista e, portanto, pode se dar ao luxo de falar principalmente sobre o que lhe é caro. É difícil ler seus textos que falam de livros ou filmes e não sentir uma vontade imensa de correr atrás daquilo que você lamentavelmente ainda não leu ou viu. Mas a vontade de ler Sobre Alice foi especialmente incontrolável, pois, ao menos dessa vez, o que mais me fascinou não foi a visão que Calligaris tinha dele, mas o próprio tema desencadeador da reflexão. Senti isso ao ler o seguinte trecho de Trillin citado por Calligaris:

“Minha mulher, Alice, tem a estranha mania de limitar nossa família a três refeições por dia.”

O excerto, como alerta o colunista, pertence ao livro Alice let’s eat, de 1978, e é bom avisar que Sobre Alice não segue à risca essa mesma linha humorística. Escrito como despedida e homenagem a Alice, que morreu em 2001, o texto é bem mais que humor. O livro faz rir, gargalhar até, mas o diferencial de Sobre Alice é entregue logo na introdução, na qual Calvin Trillin fala que seus leitores não conheciam Alice, mas o modo como ele, Trillin, a via. É esse o foco do livro e o que o torna tão especial.

Ao longo de Sobre Alice fica muito claro que, embora Trillin a tenha utilizado para fazer humor, ele jamais viu Alice e seu jeito que, de tão sensato (ela dizia que o marido a transformara numa “nutricionista calçando as sandálias da sensatez”), lhe parecia peculiar, como uma piada. Via como algo que o fascinava e intrigava.

Falando sobre a esposa, o autor diz que intelectual é alguém que busca entender o sentido de tudo e o próprio Trillin não parece fugir dessa definição. Se ela sempre buscou analisar e entender o sentido de tudo, Calvin Trillin sempre buscou entender Alice que, conquanto extraordinária, não deixava de ser humana, e amada por alguém que, como o autor faz questão de pontuar, não era tão extraordinário assim, de modo que Sobre Alice possui reflexões brilhantes sobre maneiras de pensar ou de agir que, com certeza, não são exclusivas de Alice ou de Calvin.

Para ler numa sentada!

Anúncios

Tagged:

§ One Response to Sobre Alice, de Calvin Trillin

  • Eu que sou lira diz:

    Achei muito lira essa tal de Alice… Fiquei com inveja de sua aura que intrigava tanto seu marido e causava constante interesse da parte dele pelas suas ações. Quem sabe você um dia não escreva sobre mim, que sou lira… Todo mundo ia ler :0)
    Porque só você sabe escrever sobre um fato corriqueiro e torná-lo algo assim… instigante!

    Resposta:
    Tibby, segundo a Raíza, você já teve sua história contada por ela… De qualquer forma, eu realmente acho você uma pessoa fascinante. Quem foi que me disse “Se nós duas fôssemos famosas e você escrevesse um livro contando a nossa história, ele seria uma biografia E uma autobiografia!”? Digo mais, teríamos que trabalhar para ter fãs bem diferentes… Ganharíamos uma nota!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Sobre Alice, de Calvin Trillin at give me my sweets.

meta

%d bloggers like this: